Tag Archives: voz

Cuidado com a sua voz!

12 nov

Havia prometido aqui para a Eva que meu próximo post da coluna Fala, tia Fono! seria sobre cuidados que podemos ter para não abusar da voz. Mas, como ela é uma menina chique (estava nas “Oropa”) e como a regularidade dessa coluna não é lá essas coisas, falei sobre amamentação em agosto e, agora que ela voltou, vamos ao prometido.

Começando do começo: como a voz é produzida?

Bem, a voz é produzida através da participação de vários sistemas do organismo humano, em especial os sistemas respiratório e digestivo. A voz é emitida em função da corrente de ar que é fornecida pelos pulmões. Este ar passa pela laringe permitindo a vibração das pregas vocais. O som produzido pelas pregas vocais é amplificado por “caixas acústicas” naturais, formadas pela laringe, boca e nariz. Por fim, esta voz é articulada na boca, tornando-se fala.

ppvvA primeira imagem (acima) mostra as pregas vocais abertas, posição habitual durante a respiração. Na segunda, elas estão em contato, o que ocorre durante a fala.

Se durante a fala as pregas vocais entram em contato, você pode imaginar o que acontece quando gritamos? Sim, elas atritam violentamente. E, se tal abuso (no caso, o grito) persistir, as pregas vocais podem ficar “inchadas” (com edema*), ganhar lindos nódulos** ou belos pólipos*** e sua voz pode ficar rouca e soprosa (quando o ar escapa junto com a voz, devido ao fechamento inadequado das pregas vocais).

ppvvfotosA primeira foto superior (a) mostra as pregas vocais sem alterações; a segunda (b), um edema*. A primeira foto inferior (c) mostra nódulos** nas duas pregas vocais; a segunda (d), pólipo*** em uma prega vocal. Fotos a, c e d por José Constante.

O diagnóstico é feito sempre por um otorrinolaringologista, e o tratamento, por um fonoaudiólogo. No diagnóstico, o médico pode se valer de exames com nomes complicados como a nasofibrolaringoscopia, que nada mais é do que introduzir uma sonda com uma micro-câmera pelo seu nariz e levá-la às pregas vocais. No tratamento, geralmente rápido, o fonoaudiólogo deve conscientizar o paciente quanto aos abusos e mau-usos vocais, ensinar exercícios para a melhora da voz e propor estratégias para evitar o mau-uso vocal. Caso a alteração vocal persista após o tratamento, o paciente retorna ao médico, que vai decidir se o caso é cirúrgico ou se necessita de mais sessões fonoterápicas.

Parece bobo pensar que o fono deve orientar o paciente a não abusar de sua voz, mas, na verdade, esse é o principal trabalho! Caso o paciente não mude alguns hábitos nocivos no seu dia-a-dia, sua voz nunca irá melhorar em definitivo! Se, após o término da terapia, ele decidir retomar seus antigos (maus) hábitos, é certo que seu problema vocal voltará.

Vamos, então, a algumas dicas para que você possa cuidar melhor da sua voz:

1. Evite fumar – o fumo é altamente irritante. A fumaça age na mucosa do trato vocal, o que faz surgir um depósito de secreção provocando o pigarro.

2. Evite bebidas alcoólicas, principalmente enquanto estiver usando a voz profissionalmente – as bebidas permitem uma anestesia dos tecidos com a conseqüente perda de sensibilidade e um provável abuso vocal.

3. Cuidado com o ar condicionado – muitas pessoas são sensíveis ao ar condicionado pois ele pode provocar um ressecamento da mucosa do trato vocal.

4. Evite o pigarro e tosses freqüentes – eles podem facilitar o aparecimento de alterações nas pregas vocais, devido ao grande atrito causado na mucosa.

5. Evite roupas apertadas – algumas roupas pressionam a região do pescoço (gravatas apertadas, golas altas, lenços, etc.) e do abdômen (corpetes, cintas, etc.), limitando a livre movimentação da laringe e do diafragma.

6. Beba água – a ingestão de 2 litros ao dia pode reduzir a viscosidade do muco da laringe.

7. Evite pastilhas refrescantes, principalmente enquanto estiver usando a voz profissionalmente – elas são como anestésicos e podem permitir o abuso vocal.

8. Ingerir maçãs antes de utilizar a voz como atividade profissional é bom devido suas propriedades adstringentes.

9. Mantenha uma boa postura corporal, possibilitando a movimentação da laringe e a projeção adequada da voz.

10. Evite gritar ou falar por muito tempo para não provocar fadiga vocal.

11. Quando fizer uso prolongado de sua voz faça um repouso vocal de pelo menos 30 minutos, para poupar a musculatura fonatória e irrigar as pregas vocais.

12. Faça aquecimento e desaquecimento vocal antes do uso profissional da voz (exercícios obtidos com um fonoaudiólogo ou professor de canto devidamente qualificado) para obter uma melhor projeção vocal sem abusar das pregas vocais.

propvoz1

Anúncios

Dia Mundial da Voz

16 abr

Hoje, dia 16 de abril é o Dia Mundial da Voz. Evento originalmente brasileiro (1999), espalhou-se pelo mundo a partir de 2003.

Com a instituição de um dia fixo para debates em torno do tema, espera-se promover maior conscientização da população a respeito da importância da voz humana.

O uso da voz é importantíssimo seja no trabalho, na escola ou nas interações sociais. Mesmo assim muita gente abusa da voz fumando, gritando, bebendo ou usando a voz profissionalmente sem treinamento ou técnica.

O objetivo central da Campanha da Voz é informar e prevenir a população sobre hábitos incorretos no uso das cordas vocais que podem resultar em doenças como a laringite, o nódulo, a leucoplasia, os cistos e o câncer de laringe – a mais grave entre todas.

Médicos orientam que deve ser feito um exame de laringe sempre que a garganta apresentar sinais de irritação ou cansaço por tempo prolongado.

Com vocês, um recado do Locutor número 1 do Brasil, Ferreira Martins, sobre a Semana da Voz.

O site da Academia Brasileira de Laringologia e Voz traz mais informações sobre a voz e sobre a campanha:

(Parte da Coluna Fala, tia Fono!)