Patch Adams II

6 set

Dia 03 de setembro conheci uma das pessoas mais admiradas por mim: um médico palhaço (e não um palhaço de um médico).

Sim, conheci Patch Adams, o verdadeiro, o original. O médico que ficou mundialmente conhecido pelo filme homônimo, na pele de Robin Willians (para mais informações sobre o filme, clique aqui).

patch

Assisti a uma palestra, com mais 1199 pessoas no Club Homs, na Paulista_ no primeiro horário da palestra, também estavam presentes outras 1200 pessoas, e no Workshop (ao qual não fui por falta de dimdim) mais 800 pessoas.

Na palestra, Patch falou sobre sua vida; sobre os palhaços e suas atuações em hospitais, guerras e em vários outros locais; mostrou um pequeno vídeo sobre tais atuações para que pudéssemos conhecer não só as palhaçadas, mas também a miséria espalhada pelo mundo. Falou mal do Bush (e contou-nos que é ameaçado de morte nos EUA por causa de declarar publicamente que Bush é um nazista). Mas o que ele falou de mais importante foi que devemos ter amor pelas pessoas. Ter o brilho nos olhos característico de quem ama. Ser bem-humorado e levar alegria às pessoas: no elevador, no estacionamento, no trabalho, na família, na vida!

Argumentou que não há nenhuma pesquisa científica que comprove que a seriedade traz benefícios. Mas há várias pesquisas que mostram que o riso e o bom-humor melhoram a qualidade de vida e o bem-estar.

Mostrou-nos o quão poderosa é a mídia, que inverteu nossos valores, fazendo-nos pensar que TER um Mercedes é o essencial da vida, e não mais o SER, o FAZER. Triste, pois sabemos que a maioria das pessoas é assim MESMO!!

Falou sobre o filme, que embora se baseie em sua vida, não chega a ser tão empolgante quanto. Contou-nos que os produtores arrecadaram milhões com o filme e prometeram ajudá-lo a contruir seu hospital dos sonhos, que atenderia todas as pessoas do mundo que quisessem ser atendidas. Mas tal ajuda não veio até hoje.

Enfim, foi uma conversa muito boa. É isso, foi uma conversa, um bate-papo. Capaz de nos fazer lembrar do que realmente tem valor na vida.

Ao final, um grupo de “palhaços” de Sampa pediu uma foto com ele. Ele pediu nossa autorização para tal, pois sendo “comunista real” (“como Jesus Cristo o fora”) seria uma injustiça privilegiar alguns em detrimento de todo o restante da platéia. Aprovação dada, os palhaços subiram ao palco. Patch propôs-lhes tirar uma foto verdadeira, e não a foto chata de sempre. Ou seja: que todos abaixassem as calças e mostrassem a bunda. Não para a platéia, mas para os fundos do palco, onde estaria a fotógrafa. Para encorajá-los, Patch virou-se para o fundo do palco, abaixou as calças e mostrou a bunda para a platéia (como no filme, em sua formatura). Não preciso dizer que os aplausos foram vários e que surgiu em todos a vontade de se libertar das amarras sociais e fazer o mesmo. Enfim, a foto com todos de bunda de fora foi tirada e a noite tão esperada por mim chegou ao fim.

Se houver uma próxima vez, irei ao Workshop. Deve valer à pena!

  • Essa foi a segunda vez que veio ao Brasil; a primeira foi em 2005.
  • Para ler a entrevista de Patch à Veja em 2004 clique aqui.
Anúncios

16 Respostas to “Patch Adams II”

  1. Rodrigo Figueiredo 06/09/2007 às 19:04 #

    Eu fiquei uns 20 minutos na porta né! Esperando isso acabar…
    De lá de fora só se ouviam os aplausos e a gritaria do pessoal.
    Muita gente saindo, falando empolgados sobre como ele consegue ser divertido e tudo mais.
    Só fiquei um pouco frustrado… Esperava que vc saísse mais tchaNaNaNam…
    Saca?
    Mas achei legal o que vc contou sobre ele com mais detalhes.

    Acho que até eu esperava mais, de repente… talvez tenha percebido que ele é um ser humano comum, brilhante, mas comum! Mas foi muito bom!!

    Alguns segundos antes de encontrar a Má eu me deparei com uma estranhíssima figura sabem…
    Um ser com uma calça larga vermelha e uma camisa toda colorida com um brinco de Garfo em uma das orelhas, bigode de pincel e cabelão comprido…
    Tentou sair correndo para evitar o tumulto pelo que vi!
    Falando um inglês bem fluente!
    Ele e mais um carinha mais novo que foi chamar o táxi…
    Adivinha quem é?!?!?

    É vero!! Eu presenciei essa cena de uma certa distância… hehehe.

  2. poetamatematico 06/09/2007 às 19:20 #

    Que bom que ainda existe gente assim…

    Essencial, eu diria!

    E é bom vc dividir isso conosco tb…

    Valeus

    Fico feliz em poder passar essas mensagens adiante!

  3. ana p. 06/09/2007 às 21:51 #

    Pessoas com uma história de vida como a dele ainda me fazem acreditar que a humanidade pode ter um jeito! O bom de verdade seria que as pessoas que tem essa oportunidade como vc teve, de ouvir o cara e de ser contaminada por esse vírus do amor, pudessem sair por aí espalhando sabe!

    Com certeza!

    Legal mesmo, a forma como vc falou da coisa toda mostra que com certeza você fará, aliás, já faz isso mto bem!

    Uia! Brigadim!

    All we need is love… love is all we need!

  4. Fefa 06/09/2007 às 23:59 #

    Putz, Má, que show, hein?
    Deve ter sido muito legal. Sou fã desse cara também e o que ele falou de ter amor pelas pessoas, brilho nos olhos e tal, é sensacional.

    Gostei pacas!

    Excelente!

    Foi realmente muito legal!

  5. Cily 07/09/2007 às 16:49 #

    Ahh eu queria ter ido!! Que máximo!

    Bjo pra tu!

    Vale a pena!! Bjo!

  6. Ricky 08/09/2007 às 18:36 #

    Na minha opinião, não existe nada mais gostoso que ajudar o próximo. Ainda mais levando alegria para crianças que já tem uma qualidade de vida comprometida.

    E não é só com crianças, mas com todos os que estiverem em situações ruins!

    Beijos! Fique com Deus!

    Beijos!

  7. Mamy 09/09/2007 às 11:45 #

    Má, adorei seu texto! Estava até comentando com Trotta, pelo MSN. Deu bem pra imaginar como deve ter sido motivadora a palestra. Também admiro demais esse homem. Beijos!

    Foi legal sim!! Ele foi aí no Rio também!!! Beijos!

  8. Tatiana Jorgensen 09/09/2007 às 17:34 #

    Muito bacana seu blog. Também sou fonoaudióloga, do Rio, e acabei de abrir um empresa com outra fono, uma grande amiga com quem já trabalho há alguns anos. Nós colocamos um site no ar, e no blog queremos fazer algo parecido com que você faz: comentar assuntos ligados á fonoaudiologia de forma descontraída mas sem perder de vista a necessidade de divulgar a profissão de maneira séria. Adorei o “Teatro dos Afásicos” e “Patch Adams II” . Parabéns!

    Tatiana Jorgensen

    Puxa vida!! Fiquei muito feliz com seu comentário!! Desejo sucesso à nova empreitada de vocês!! Abraços e seja bem-vinda!

  9. Tatiana Jorgensen 10/09/2007 às 11:01 #

    Legal! Estarei por aqui de tempos em tempos.

    Bjão

    Seja bem-vinda! Visitei seu site também! Beijos!

  10. neutron 10/09/2007 às 15:57 #

    Nossa, Má, que legal! Nem sabia que ele estava em Sampa…

    Talvez tenha sido pouco divulgado… fiquei sabendo por um mural na minha facul…

    Mas é sacanagi os produtores não terem revertido ao menos uma parte da renda para o hospital dele… nisso a gente percebe que, apesar de transmitir uma mensagem muito legal de uma pessoa que só queria ajudar os outros, o filme é puramente comercial…

    Pois é… fiquei decepcionada tb…

  11. Trotta 10/09/2007 às 18:09 #

    Ah se eu tivesse sido convidado pra essa…!

    Ah, mas não precisava de convite, ué… só fazer a inscrição na paulista ou pelo site. Fiquei sabendo vendo um cartaz num mural da facul.

  12. Minuto 19/12/2007 às 22:00 #

    Que legal. Eu não tinha conhecimento que ele havia passado pelo Brasil. Fiquei sabendo da existência de Patch após assistir ao filme. Me apaixonei chegando a escrever um texto para o meu blog. Virei fã. Abraço, Minuto.

    Pois é, ele veio!! Foi boa demais a palestra!! Não tem como não virar fã, não é? Obrigada pela visita e volte sempre!

  13. Adriano 11/02/2008 às 3:16 #

    Muito bom, acabei de ver a entrevista no programa Roda Viva, idéias impressionantes, fico feliz por você ter aproveitado esse momento, pois eu aproveitei muito na tv, e até vou dormir muito melhor hoje.

    Ele tem essa capacidade de nos fazer ficar bem, não é? Obrigada pela visita e volte sempre!

  14. beatriz 06/08/2008 às 15:45 #

    Estava fazendo uma pesquisa sobre os doutores da alegria achei o seu blog!!!!
    e adoreiiii!!!!!!!!!!!

    Fico feliz que tenha gostado! Volte sempre!

Trackbacks/Pingbacks

  1. Mais um ano de blog « Publicações - Vol. 3 - 14/02/2008

    […] Patch Adams II (o dia em que conheci esse cara […]

  2. Oito coisas que quero fazer antes de morrer « Publicações - Vol. 3 - 12/04/2008

    […] Gostaria de atuar como os doutores da alegria, e seguir o exemplo de Patch Adams (que tive o prazer de conhecer em uma […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: