Marley & Eu

18 ago

“John e Jenny haviam acabado de se casar. Eles eram jovens e apaixonados, vivendo em uma pequena e perfeita casa e nenhuma preocupação. Jenny queria testar seu talento materno antes de enveredar pelo caminho da gravidez. Ela temia não ter vindo com esse “dom” no DNA, justamente porque matara uma planta, presente do marido, por excesso de cuidado – afogando-a. Então, eles decidiram ter um mascote. Vão a uma fazenda, escolhem Marley, ao tomar contato com uma ninhada, porque também ficam encantados com a doçura da mãe, Lily; só depois têm uma rápida visão do pai, Sammy Boy, um cão rabugento, mal-encarado e bagunceiro. Rezam para que Marley tenha puxado à mãe, porém suas “preces” não são atendidas. A vida daquela família nunca mais seria a mesma.
Marley rapidamente cresceu e se tornou um gigantesco e atrapalhado labrador de 44 kg, um cão como nenhum outro. Ele arrebentava portas por medo de trovões, rompia paredes de compensado, babava nas visitas, apanhava roupas de varais vizinhos, e comia praticamente tudo que via pela frente, incluindo tecidos de sofás e jóias. As escolas de adestramento não funcionaram – Marley foi expulso por ter ridicularizado a treinadora.
Mas, acima de tudo, o coração de Marley era puro. Da mesma forma que ele recusava alegremente qualquer limite ao seu comportamento, seu amor e lealdade também eram ilimitados. Marley repartia o contentamento do casal em sua primeira gravidez e sua decepção quando sobreveio o aborto. Ele estava lá quando os bebês finalmente chegaram e quando os gritos de uma adolescente de dezessete anos cortaram a noite ao ser esfaqueada. Marley “fechou” uma praia pública e conseguiu arranjar um papel num filme de longa-metragem, sempre conquistando corações ao mesmo tempo em que bagunçava a vida de todo mundo. Por todo esse tempo, ele continuou firme, um modelo de devoção, mesmo quando sua família estava quase enlouquecendo. Eles aprenderam que o amor incondicional pode vir de várias maneiras.”

Li o livro todo (sim, devorei as trezentas e poucas páginas) sexta-feira passada (dia 10). Comecei me divertindo com a sinopse (descrita acima). Primeiro, com o fato de eu também ter matado um cacto e uma orquídea afogados e ter deixado uma samambaia na secura (a segunda já está a caminho do beleléu). Segundo, por ter usado o mesmo argumento com o Rô: precisamos ter um cachorro antes de ter babys, para nos acostumarmos a cuidar de outro ser. Mas a idéia ainda não colou, e ainda não temos um bichinho… AINDA! E terceiro, com a descrição das travessuras e demonstrações de companheirismo do dog… e, é claro, pensei nas minhas quatro salsichinhas, que estão na casa do meu pai, em Poços.

O livro é escrito de forma divertidíssima! Por vários momentos ri sozinha das situações provocadas por Marley… Também me encantei pela sua docura e lealdade… E chorei, também, é óbvio! Pensei em quando as minhas cadelinhas se forem… nossa, vou me debulhar em lágrimas! Nem gosto de pensar nisso…

Isso me levou a pensar em quando meu pai se for… putz! E isso me fez sentir sozinha no mundo… sem mãe, sem vó-mãe e sem pai-mãe! Ai, mas não vamos sofrer por antecipação… e não vamos dramatizar tudo! E, além do mais, tenho meu gatinho comigo, né gatinho? Que quando mais preciso me vem com um agrado em forma de torta de limão e café. 😉

As pessoas que gostamos poderiam viver pra sempre a nosso lado, não? (Suspiro!)

Mas, voltando do devaneio, quero dizer que vale a pena ler o livro! Recomendo!

Anúncios

10 Respostas to “Marley & Eu”

  1. Rodrigo Figueiredo 19/08/2007 às 16:58 #

    É nóis na fita certo mano!
    Se quizer ter um pincher tb apoio!!!!
    😀

    Pincher não é bem o que eu imaginava como cachorro… porque é muito pequeno, e afobadinho… mas pensando bem, TOPO o desafio de ter um!! Aceito ganhá-lo o ano que vem!! Como vamos chamá-lA? Formiguinha atômica? Pequerrucha? Pulguinha? hehehehe….

  2. neutron 19/08/2007 às 17:45 #

    Olha, eu adoro cachorros… tive uma vira-lata e agora tenho outra, porque a primeira morreu =/

    Infelizmente eles morrem… vira-latas são muito fofos!!

    Por isso, umas duas pessoas já me recomendaram ler esse livro… qualquer dia vou pegá-lo!

    E ahh, não tem porque viver pensando no fim. Até por que, 99% das vezes em que a gente pensa estar sozinho, na verdade é coisa da nossa cabeça… vai por mim 🙂

    Ai, pode ser… mas ainda assim acho um pouco ruim…

  3. Fefa 19/08/2007 às 18:48 #

    Eu te apoio, Má!
    Tem que ter um cãozinho antes da filharada! 😀

    Isso isso isso!!

    Muito fofa essa história, né?

    Sim sim!! Já leu?

    Eu não sou a pessoa mais indicada para falar em perdas no momento, mas posso dizer que é melhor esperar elas acontecerem do que sofrer por antecipação. E você tem amigos que vão estar sempre com você, em qualquer situação.

    Beijão, Má!

    Brigada, Fefa!! Beijão!

  4. Claudia Lyra 19/08/2007 às 23:25 #

    Estou louca pra ler esse livro!!! E eu quero viver para sempre com todo mundo que eu amo em volta de mim!

    Seria bom ,não?

  5. Cily 21/08/2007 às 14:09 #

    Sim, as pessoas que a gente ama deveriam viver sempre perto.
    Fiquei curiosa pra ler, até pq eu acho a capa desse livro tão meiga!
    E, credo, o cachorro tem quase meu peso! ahuauahuahuahuhauhuauha
    Beijo!

    É um livro muito fofo!! O amigo que me emprestou o livro ganhou um labrador após lê-lo e adivinha como o filhotinho se chama??

  6. Trotta 21/08/2007 às 18:03 #

    Se pelo menos fosse o BOB Marley… ¬¬

    Mas o nome do cachorro foi inspirado no Bob Marley!

    Mas eu tinha entendido que o lance da planta da sinopse era uma metáfora! O.o

    Não não! É verdade mesmo!

    Abraço!

    Abração!

  7. Márci 21/08/2007 às 21:09 #

    aahh…ouvi dizer que esse livro é muito fofo mesmo…Logo que foi lançado eu o vi na livraria, peguei, dei uma olhada mas não comprei…quem sabe em breve !
    Eu adoooro cachorro ! Tô em busca de uma doação de Labrador….mas tá difícil…rsrs….

    É fofo mesmo!! Vale a pena! Também adoro cachorro!!

  8. Yasmin 20/04/2008 às 19:22 #

    Oi gente oia quem tem esse livro me manda as paginas dele para eu ler por favor !!!
    quem tem o livro manda pra min um site que tenha todas a s paginas do livro marley e eu por favor me mandem ou se tiverem as paginas no pc me mandem por favor estou prescisando urgentemente !!
    por favor !
    e obrigada !!

    Sinto não poder ajudá-la. Grata pela visita.

  9. ayanne 25/06/2008 às 13:29 #

    quero a foto bob marly muito melhor e muito
    lindo pra mim e meu amigo ama ele
    ele e louco por ele visse e urgente gente por favor
    e tbm quero os poesia de bob pra mim visse

    obrigada

Trackbacks/Pingbacks

  1. Fato pitoresco « Publicações - Vol. 3 - 30/11/2007

    […] labrador e um poodle? Já vi o cara sim! O Labrador é clarinho, não é?” Ele: “É, da cor do Marley, do livro.” Eu: “Ah! Já vi sim! A Lilo gostou dos cachorros?” Ele: Ah, ela ficou com medo do […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: