Bixo

26 fev

Dia desses me deu uma saudade… saudade de ser bixo.

Parece que foi ontem que entrei na faculdade.

Sempre quis a área de saúde. Medicina, para ser mais exata. Me encanta a possibilidade de fazer algo pelo outro, assim como me encanta o corpo humano. Acho fascinante o funcionamento do cérebro, o concatenamento dos órgãos, o caminho das palavras no nosso cérebro até chegarem à boca (alguém já parou para pensar em como tudo isso acontece?). Fantástico!

Mas, enfim, após três anos de cursinho realizados com esforço, pero no mucho (porque não sou de ferro), estava cansada de prestar Medicina e sempre morrer na praia. Fui atrás de outros cursos que me interessassem. Uma amiga estava no primeiro ano de Fonoaudiologia, me interessei pelo curso e arrisquei. E passei. Primeiro lugar na USP, terceiro lugar na Unicamp e sétimo lugar na Unifesp. Fiquei com a Unifesp por me sentir melhor acolhida e pela facilidade do acesso (via metrô).

Dia da matrícula: vim sozinha de Poços para São Paulo e fiquei na então casa do meu gatinho, que matou o dia de serviço para me acompanhar (achei lindo!). Desembarcamos no metrô Santa Cruz, mapinha na mão, descemos a Rua Pedro de Toledo até a Atlética da universidade. Um tumulto na porta: pessoas sendo pintadas, fotos, comemorações, risos e choros.

Vem a pergunta: “É caloura?” Sim. “De que?” De Fono. “É caloura de fono! EEE! Aê, caloura! Parabéns! Vai fazer a matrícula primeiro e depois vem pra cá, hein? Não foge não!” Entramos na Atlética, entreguei uns documentos, assinei outros; matrícula feita! Demos uma volta pelos estandes montados no local, que vendiam camisetas, adesivos, agenda e outras coisas com o logo da faculdade. Sem dinheiro, Fica pra depois, era o que dizia; meu gatinho até ofereceu dimdim, mas melhor deixar pra depois mesmo.

Saí da Atlética com meu guarda-costas particular! Pra quem não conhece o Rô, eu explico: ele é relativamente alto, forte e gorduchinho. Bota a maior panca! E ainda saiu de braços cruzados com cara de mau! As veteranas, meio amedrontadas perguntaram a ele se podiam me pintar. Ele disse que eu era quem decidiria. Elas perguntaram: “Podemos te pintar?” Eu poderia ter dito que não. Mas qual é a graça de passar numa faculdade e não ser pintado? Sair incólume, sem vestígios da sua entrada no mundo universitário? Para mim, nenhuma. Pode, pode pintar! “EEE!” E pintaram rosto, cabelo, braços, camiseta (que era branca, mas ficou esverdeada) e calça jeans (que ganhou duas mãos verde-azuladas na bunda e nunca mais ficou sem elas). “Pronto caloura! Pode ir embora! Nem precisa fazer pedágio não!” (tenho certeza que não me fizeram pedir dinheiro no semáforo devido ao meu guarda-costas particular).

Subimos para o metrô: eu e meu guarda-costas. Em cima do metrô há um shopping. Fui no banheiro desse shopping e lavei o rosto e os braços, para tirar o excesso e entrar no metrô sem chamar muito a atenção. Voltamos para casa.

………………………………………………………………………………………………..

Primeiro ano é uma coisa muito boa, e muito especial! É uma nova vida, uma nova etapa. Novos amigos e professores. Nova cidade, no meu caso. Novas experiências. Morar com o namorado. Novos conhecimentos. Novo estilo de vida: ter que fazer meu próprio café-da-manhã ao invés de encontrá-lo pronto foi difícil no começo, cuidar da casa ainda é um desafio (risos). Entrada para a vida adulta com os dois pés ainda na juventude.

Faculdade é algo muito bom! Acho que é a melhor fase da vida! Você aprende, se diverte, tem responsabilidades, mas não tantas. Nos quatro anos de facul aprendi a amar minha profissão! Trabalhar em grupo, atender a pacientes, estudar para as provas, festejar, curtir.

Me formei em dezembro do ano passado… chorei horrores. Era uma vitória, mas ao mesmo tempo uma despedida; dos amigos e da juventude, de uma certa forma, irresponsável. Que saudades!

Todo esse sentimento foi despertado em mim porque este mês foi matrícula dos calouros. Não fui pintar ninguém, mas, como moro próximo à faculdade e continuo nela cursando especialização, presenciei vários bixos fazendo o mesmo caminho que fiz, há tempos. Uns descendo a Pedro de Toledo e perguntando a “veteranos camuflados”: “Onde é a Atlética da Unifesp?” “É caloura? EEEE caloura!!!” Outros subindo pintadérrimos. Olhei para uma menina que subia, toda pintada. Quis dizer-lhe meus parabéns, aproveite, é muito bom, é a melhor fase da sua vida! Mas tudo o que consegui for sorrir imensamente. Talvez ela tenha achado que estava rindo dela, e não para ela. Fazer o quê?

Mas esses fatos me trouxeram à tona a delícia que é a faculdade, com os prazeres de cada ano: calouro, segundo ano, semi-deuses (como são chamados os terceiro anistas, na minha faculdade) e deuses! Os formados são chamados, carinhosamente, de velhos. Sou uma Velha. Com saudades esmagadoras do meu tempo de faculdade. Foi a melhor época da minha vida, e jamais a esquecerei.

Esse post me emocionou, de verdade.

Anúncios

19 Respostas to “Bixo”

  1. Ricky 26/02/2007 às 13:55 #

    É, momentos são únicos e alguns deles nunca voltam.
    Quero dizer devemos viver as lembranças e viver as futuras lembranças.

    Com certeza!

    Um grande abraço.

    Outro pra você!

  2. Rodrigo 26/02/2007 às 14:05 #

    Vc só tomou trote por que quis mesmo!
    Queria ver alguém passar por mim!

    É vero, meu gato! Ninguém teria coragem de passar por você!!

    Eu pessoalmente nunca senti isso que vc sentiu sobre a faculdade!
    Pra mim é só um tempo que tenho que passar (Obrigado) e que faço isso da melhor maneira possivel!

    hehe… leia-se “da melhor maneira possível” como sinônimo de jogando truco, né? Beijão!

  3. Fefa 26/02/2007 às 14:52 #

    E laia, lá está a Fefa emocionada também!

    hehehe… não era a intenção!

    Lindo seu texto, Má! Legal você expressar seus sentimentos.
    É uma época realmente muito boa sim.
    Eu também fui pintada! Mas tive que fazer pedágio. O meu namorado na época não foi comigo para me proteger dos veteranos doidos por calouros apavorados…. 😦

    E o meu era um “armário” e pode me proteger direitinho! rs…

    Mas já diz o ditado: “Tudo que é bom acaba”. Agora começou uma outra etapa, de mais estudo, mais responsabilidade, e eu tenho certeza que você vai se sair bem, como fez na faculdade!

    Tomara que sim! Ainda me sinto perdida, mas acho que com o tempo melhora!

    Siga em frente!

    beijos!

    Brigada, Fefa! E bons anos de faculdade pra você! Beijos!

  4. neutron 26/02/2007 às 15:36 #

    Eu entrei na facul esse ano. Sistemas de Inforrmação, vamo lá! 😛

    Foi legal o primeiro dia, as pessoas já conversando… eu demorei quase 20 minutos pra achar a sala porque fiquei com medo de perguntar para alguém e me indicarem a sala errada, por sacanagem… hahahaha

    E aí? Foi pintado também?

    Só foi ruim ter ficado doente e, depois de um primeiro dia mó legal, ficar afastado duas semanas. Grrr.
    Mas agora tô de volta! Tô adorando as aulas, os professores, o pessoal que eu conheci [até reencontrei uma menina que estudou comigo no primário! \o/]

    Que bom! Boa faculdade pra você! Curta tudo, pois passa voando!

    Beijo! :]

    Abração!

  5. Cily 26/02/2007 às 15:59 #

    Meus olhos estão cheios de lágrimas porque mês que vem eu me despeço da vida universitária. E sei que também devo chorar horrores.

    É, não é fácil, viu?

    Já pensei também em escrever um post de “despedida”. Ai, ai…

    Bjão!

    Beijão e boa sorte! 😉

  6. Trotte 26/02/2007 às 17:45 #

    O texto tá bonito mesmo! E eu tava lá na formatura, êêê! \o/

    E foi muito legal a festa que vocês armaram lá!

    Olha Má, claro que uma coisa tão marcante como a faculdade deixa eternas lembranças positivas. Mas eu, particularmente, não sinto nenhuma saudade da minha época de faculdade não! Acho tudo um saco! 😛 Principalmente os trotes.

    Deve ser mal de escorpianos com descendência em áries… Afff…

    Os trotes da sua faculdade foram ótimos, bem organizados e educados… mas os da minha foram mais pesados, eu acho idiotice. Nunca gostei.

    Isso não é certo mesmo! Pura babaquice e falta de respeito!

    Quem sabe, se eu um dia voltar pra faculdade, não pego emprestado o seu guarda-costas? Hahahaha! Só que eu vou fazer pedágio no farol, porque aposto que a gente vai ganhar muito mais grana na base da intimidação! ;D

    hahahaha… pode apostar que sim! 😀

    Abraço pros dois aê!

    Abração! Ah, adorei o trocadilho, Trotte! 😉

  7. Rodrigo 26/02/2007 às 22:11 #

    Por essas e outras que eu gosto de ser Mau encarado.
    Eu poços (na Poc) só uma menina teve coragem de vir mecher comigo!
    Eu começei duas faculdades em Sampa (Só 1 periodo(6 meses) em cada uma) e em nenhuma ninguém veio me dar trote!
    Pelo contrario! Me juntei com os veteranos e ai de quem me tirasse de lá!

    Esse meu gatinho… é dureza!! rs…

  8. Fefa 26/02/2007 às 22:20 #

    Pois é, Má….eu sou assim mesmo, uma manteiga. E esses dias ando mais sensível do que o costume, vai saber por quê, né?

    Ainda falta um pouquinho, mais eu chego lá. É uma fase boa realmente.

    Aproveite porque passa voando!

    Beijão!

    Beijão, Fefa!

  9. señorita p. 28/02/2007 às 0:29 #

    Eu já tive o prazer de começar uma faculdade (infelizmente não a terminei, mas um dia, quem sabe…).
    Passei pela coisa do trote, sim, fiz pedágio e tudo mais (Sistemas de Informação no Mack). Bom, o que eu posso dizer é que eu tenho imeeeeeeeensas saudades de quando eu ainda estava na facu, que foi o melhor e mais intenso um ano e meio que eu já vivi na minha vida, foi a época em que aconteceram fatos decisivos e que influenciam mtas das coisas que eu vivo até hoje.
    Mas não era pra mim, então tive que sair…

    Meu atual sonho é entrar na facu novamente. Mas dessa vez meu sonho vai longe e alto, quero fazer USP mesmo… sei que minhas chances são mínimas, quase inexistentes, mas esse ano eu quase cheguei lá. É… de quase em quase eu posso chegar lá sim!

    Claro que pode! Boa sorte pra você!

    Fiquei emocionada com seu texto tb… puxa vida!

    Acho que é um assunto que mexe, não é?

    Beijokas!

    Beijão pra você!

  10. Mamy 28/02/2007 às 18:37 #

    Ai, Má… será que também vou chorar quando me formar? Será que vou ter saudade? Porque, até agora, eu só quero é que acabe mesmo… acho que sou mais tipo o Bodas, fazer o que… só que não jogo truco, hahahahahahaha

    Olha, no final do ano passado, eu já não aguentava mais, e torcia pra acabar logo… Mas no último dia de ambulatório, chorei, abraçada às minhas amigas, porque não iria mais vê-las todos os dias… e por ter que tirar todos os meus brinquedos (utilizados nas terapias das crianças) do armário, para onde eles nunca mais voltariam. Isso foi triste… E hoje, fica a saudade dos bons momentos.

  11. Ju Ramos 28/02/2007 às 19:00 #

    Nossa, Máaaaaaaaaaaaaaa!!!

    APAVOROU!!! Até chorei com o seu texto….muito lindo, amiga!!

    Brigada, Juuuu!

    Saudades de vc, viu??

    Também tô!!

    bjkssss

    Beijão!

  12. Isabela 28/02/2007 às 19:05 #

    Marília

    Gostei muito do seu texto! Também deu saudades!

    Brigada pelo comentário, Bel!! Beijão!

  13. Rafaela 01/03/2007 às 0:14 #

    Má adorei as suas anotações sobre o primeiro ano, fiquei super emocionada de ler….

    Os anos de facul foram muito únicos, não foram?

    e torço para que seu casamento seje sempre um jogo de frescobol, muita sorte, quer dizer muito amor…..

    hehehe… Brigada, Rafa! Torço para que o seu seja assim também! 😉

    beijos

    Beijão!

  14. Marília 02/03/2007 às 13:20 #

    Obrigada a todos que comentaram esse post!
    E obrigada também a todos da minha turma de Faculdade que vieram falar comigo sobre o texto, inclusive àqueles que não deixaram seus comentários aqui expressos.
    Beijos!

  15. Policarpe 03/03/2007 às 16:02 #

    Aqui no Norte não usamos essa denominação (Bixo) p calouro. mas eu tb sinto saudade…Agora que me formei, essas lembranças tornaram-se recorrentes.Fico lembrando qdo eu me perdia várias vezes na Universidade e me confundia todo com aquele monte de siglas rsrsrsrs.
    Abraços

    É verdade… me perdi muito com as siglas e corredores e corta-caminhos… era engraçado…

  16. Naomi 05/03/2007 às 13:10 #

    Oi Má!! Fui ler agora o seu texto, desculpe (estava sem mto tempo livre…rs…).

    Imagina, Ná!

    Me emocionei mto com o que escreveu… bateu uma saudade tão grande!! Dá vontade de voltar tudo de novo e começar desde o zero!!

    Também estou com essa vontade, viu? Ainda mais que ontem (05/03) foi a aula inaugural e a visita monitorada dos calouros (lembra da nossa?) e a professora Clara pediu que eu e a Juliana (mestranda) verificássemos se estava tudo bem e tal… As meninas do segundo ano nos apresentaram para as calouras como Velhas… foi a primeira vez que alguém me chamou disso e foi estranho…

    Eu tbém paguei o mico de voltar de metrô toda pintada… mas passaria por isso de novo!! É mto bom né?

    Muito muito muito!

    Espero que por mais que cada um siga o seu caminho, a gente consiga ainda manter contatos.

    Também espero, Ná!

    Amor e paz no seu casamento viu??

    EEE! Brigada!

    Um beijão!!!

    Beijão! E obrigada!

  17. Fernanda Senna 21/03/2007 às 16:48 #

    Má, isso porque, em função da especialização, você sabe para aonde vai na segunda-feira…
    A crise é ainda mais forte quando, além de perder suas referências – poruqe na faculdade, afinal, vivíamos quase que na bolha! – você tarda a encontrar novas…

    Oo… é verdade… para quem está longe é ainda pior…

    Mas acho que o grande passo pra tornarmos outros momentos muito bons, é levar conosco a fórmula – a receita que fez a vida ser ótima numa vez, e poderá ser repetida…

    Com certeza!

    E o pior/melhor é que, como diriam os Los Hermanos, “o que foi não é o que eu escolhi ser…”
    Mas a gente aceita a condição sim…
    Beijo da Fê.

    É a vida, não é? Beijão, Fer!

  18. Carla do Brasil 14/02/2008 às 13:34 #

    Um comentário bem depois, mas foi você que indicou. =)

    Que bom que você veio atrás da indicação! 😉

    Lindo texto, Marília. Começo de faculdade dá um gosto de vitória, né? Depois vem outros desafios, mas o começo tem um gosto de vitória que só perde pro gosto da formatura.

    Ai, me dá uma saudade…

    =) Adorei saber que você é fono.

    Bjos!

    Eu sou! E estou às ordens caso precise! Beijão!

Trackbacks/Pingbacks

  1. O mundo é uma bolinha... de laranja! « Publicações - Vol. 3 - 16/03/2007

    […] um amor de pessoa, que se formou na Unicamp o ano passado. Para quem não se lembra, ou não viu o post, eu passei no vesibular da Unicamp há cinco anos. Poderia tê-la conhecido há anos atrás. […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: