O Preço do Progresso (1998)

4 jul

Foi-se o tempo em que os netos reuniam-se ao redor de suas avós para ouvirem histórias. As pessoas não mais se aglomeram em torno do rádio a fim de ouvirem notícias ou novelas. Não há mais serenatas, não há mais romantismo.

Os anos passaram e o progresso veio. A cada dia, novos utensílios são inventados ou melhorados. O avanço tecnológico chegou a tal ponto que é possível operar um paciente com raio laser.

Quem quer manter-se informado, ouvir histórias ou músicas, ver novelas…, tem à sua disposição um arsenal de opções: jornais, revistas, aparelho de som, a Internet… Internet: da invenção do computador à criação do mais importante meio de comunicação mundial foi um só passo. Hoje, milhares de pessoas têm acesso à Internet, tanto para o trabalho quanto para o lazer.

O progresso é contínuo; não pára nem para tomar fôlego. O mundo está ficando cada vez mais mecanizado e, a cada dia, mais pessoas têm acesso a essa industrialização.

Mas tudo tem seu preço: as florestas são destruídas para dar lugar às fábricas, o ar e a água tornam-se locais de despejo comunitário, os funcionários das fábricas são obrigados a ceder seus lugares às máquinas. Até o campo está mecanizado.

A massa de desempregados aumenta dia após dia e ninguém pensou em alguma solução possível. O campo mecanizado expele trabalhadores para as cidades, que estão superlotadas há vários anos, mas continuam crescendo.

É mais fácil ter um relacionamento virtual do que se envolver realmente com outra pessoa. É mais prático fazer compras sem sair de casa. É melhor trabalhar em casa do que enfrentar o trânsito todos os dias.

Viver assim é, aparentemente, melhor e mais dinâmico, mas, desse jeito, em breve todos estarão obesos, com problemas nas articulações e sofrendo de enfartos. Até quando será possível viver num mundo virtual?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: