A liberdade pode estar em mãos erradas (1998)

3 mar

Tema: Associar a figura de um presidiário olhando para uma janela gradeada, circundada pelo desenho de uma televisão, com a frase “Toda canção de liberdade vem do cárcere”, de Gorck Fock.

Quem é livre não sabe, exatamente, o significado da palavra liberdade…

Será mesmo verdade?

Analisemos o cotidiano nos presídios das grandes cidades: o dia começa cedo, com os presidiários sendo acordados para realizarem suas tarefas (seja a de preparar o almoço ou a de lavar roupas). Assim segue o dia. Geralmente, o único momento em que eles avistam a limpidez ou a escuridão do céu se dá quando saem para dar voltas em um pátio do próprio presídio (quando este o possui).

O tempo dos presidiários, na maioria das vezes, é ocioso. Como grande parte dos presídios se encontram super lotados, não há possibilidade de elaborar projetos que visem a re-integração do presidiário na sociedade, nem a alfabetização de muitos deles. Esta seria uma proposta que, além de aproveitar melhor os gastos do governo para com cada presidiário, devolveria à sociedade um ser humano economicamente produtivo.

Falemos um pouco das pessoas livres: algumas se destroem com o álcool, tabaco ou outras drogas e pensam ter liberdade quando, na verdade, são dependentes de tais drogas. Outras usam da liberdade para tirar a vida de pessoas que, quase sempre, não têm nada com a sua libertinagem. Algumas, ainda, se prostituem, mentem… enfim, existem várias formas de usar inadequadamente a liberdade que possuímos. São poucas as pessoas que sabem dosar liberdade com responsabilidade.

O ser humano é muito contraditório: enquanto os presidiários lutam por liberdade, as pessoas livres fazem de tudo para acabar com a sua liberdade.

Realmente, só canta, só anseia pela liberdade e só conhece o seu verdadeiro valor aquele que se encontra em um cárcere.

O pássaro preso na gaiola sente mais prazer ao voar.
———————–
Comentários

Reasista Instinto! Reescreva sobre suas ilusões!!!!
Rodrigo Figueiredo | http://rodrigo-fig.blog.uol.com.br | 04/03/2005 10:09
Resposta: Com certeza… e foi justamente o que quis dizer… as pessoas pensam estar livres, quando, na verdade, muitas coisas as escravizam!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: